sábado, 8 de março de 2014

"Às senhoras do Porto..."

      Assim começa o texto da placa colocada nas traseiras da estátua de Júlio Dinis, na cidade invicta.

       A dedicatória é da iniciativa da Faculdade de Medicina da cidade e surgiu há quase noventa anos. Um ano depois, em 1926, era inaugurada e oferecida à cidade a estátua (da autoria de João Silva) que hoje ainda se encontra no Largo Prof. Abel Salazar, para recordar o médico e escritor que deu a ler vários romances na segunda metade do século XIX (A Morgadinha dos Canaviais e Uma Família Inglesa, em 1868; Os Fidalgos da Casa Mourisca, em 1871).
     Na base da coluna do monumento, vê-se ainda um pormenor associado às ambiências e dinâmicas de leitura inspiradas nas narrativas do romancista portuense:

"Às Senhoras do Porto" (Foto VO)

      A personagem feminina, dando voz à leitura, é pretexto para lembrar a efeméride do Dia (Internacional) da Mulher.

     E, assim, das senhoras do Porto se projeta este registo para as mulheres do mundo.

Sem comentários:

Publicar um comentário