sexta-feira, 11 de novembro de 2016

'Time (not) to say goodbye'

    Anunciada a morte de Leonard Cohen, fica o registo para memória de mais um cantautor que poderia ter sido Nobel da Literatura.

     Muitos disseram preferi-lo ao recentemente galardoado Dylan. Para além da composição de letras de canção, alguns livros de poemas figuram na produção escrita de Cohen desde os anos cinquenta do século XX (Let Us Compare Mythologies, de 1956; The Spice-Box of Earth, de 1961; Flowers for Hitler, de 1964; Parasites of Heaven, de 1966; Book of Mercy, de 1984; The Book of Longing, de 2006), além de algumas narrativas de pequena dimensão (The Favourite Game, de 1963; Beautiful Losers, de 1966). Entre vários galardões que o distinguiram em vida, conta-se o 'Prémio Príncipe das Astúrias', datado de 2011, no âmbito da Literatura.
     Aos 82 anos, desaparece a presença física deste canadiano, não só projetado na música mas também reconhecido na literatura e no desenho. Um artista que priorizou a primeira das artes (música) a partir dos seus 33 anos e nos deixou sonoridades folk, baladas melódicas e um 'soft rock' em voz arrastada, rouca e sussurrada tão marcantes para a história da música do continente americano, em particular, e do mundo, em geral.
      Talvez não tenha sido sua vontade (para retomar um dos temas: 'If it be your will') fazer esta despedida (a lembrar um 'So long, Marianne'). A nós, por ora, resta-nos repetir 'Hey, That's No Way to Say Goodbye' (ainda que o tema da despedida seja por motivos mais definitivos do que a letra dá a ler):

Montagem vídeo-som 
(a partir de imagens da internet e do áudio "Hey that's no Way to Say Goodbye")

HEY, THAT'S NO WAY TO SAY GOODBYE

I loved you in the morning, our kisses deep and warm,
your hair upon the pillow like a sleepy golden storm,
yes, many loved before us, I know that we are not new,
in city and in forest they smiled like me and you,
but now it's come to distances and both of us must try,
your eyes are soft with sorrow,
Hey, that's no way to say goodbye. 


I'm not looking for another as I wander in my time,
walk me to the corner, our steps will always rhyme
you know my love goes with you as your love stays with me,
it's just the way it changes, like the shoreline and the sea,
but let's not talk of love or chains and things we can't untie,
your eyes are soft with sorrow,
Hey, that's no way to say goodbye.

I loved you in the morning, our kisses deep and warm,
your hair upon the pillow like a sleepy golden storm,
yes many loved before us, I know that we are not new,
in city and in forest they smiled like me and you,
but let's not talk of love or chains and things we can't untie,
your eyes are soft with sorrow,
Hey, that's no way to say goodbye.


      Um tempo para relembrar Leonard Cohen, para que a memória perdure nos sons e nas letras que nos criou.