terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Combinações aspetuais

       Há que combinar bem, a bem do aspeto.

       A pergunta surge, quando a crença apontava para uma só resposta. E ambas estão corretas.

      Q: No enunciado "Temos vindo regularmente a discutir a questão com grupos profissionais de diferentes pontos do país", qual é o valor aspetual configurado?  O imperfetivo ou o habitual?

        R: Não se trata de uma questão de 'ou'. Ambos são admissíveis como resposta correta.
         O contraste perfetivo / imperfetivo relaciona-se com a consideração possível / impossível de um estado consequente, respetivamente, para uma dada situação. Trata-se de uma oposição básica em termos aspetuais, à qual se ajustam outros valores (acrescentados).
     Ora, a situação indicada não admite o estado consequente ou resultativo (> a questão está discutida), pelo que o valor imperfetivo se impõe. A combinatória com o valor (acrescentado) da iteratividade é evidente pelo recurso aos auxiliares 'ter' e 'vir', perspetivando-se um intervalo de tempo alargado com repetição múltipla da situação (discutir a questão) sem delimitação de ocorrências entre a fase inicial e a do ponto de chegada. Uma repetição com a duração do que possa tornar-se hábito até ao momento do ato de fala é, naturalmente, mais evidente quando se focam o advérbio 'regularmente' e a própria leitura de quantificação associada ao grupo nominal expandido "grupos profissionais de diferentes pontos do país". No fundo, a habitualidade resulta da própria possibilidade de manipular o enunciado proposto a ponto de se poder ler 'Temos vindo regularmente a discutir a questão sempre que nos juntamos a grupos profissionais de diferentes pontos do país".
      Conclui-se, portanto, que a imperfetividade concorre e é complementada pelos valores de iteratividade e habitualidade, no caso do enunciado em análise, pelo que não há exclusão dos termos / valores na análise. 

     A consideração do valor aspetual de um enunciado é, por certo, um dado complexo, até pela leitura composicional e de multifocalização que possa ser atribuída (por exemplo, a nível lexical do verbo usado na frase; a nível da frase e das expressões adverbiais usadas; a nível da progressão do próprio texto). À medida que se progride no âmbito do foco, vão sendo introduzidas alterações ao significado de base.
        

Sem comentários:

Publicar um comentário