terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Uma questão de comboios

      Meio de transporte ou não, é bom que se escreva com correção.

    Não sei se é fantasma, se alguém o perde ou vai nele. No que toca a comboios, entre viagem e expressão de quantidade não há acentos gráficos. Só assentos para comodamente fazer viagem. Tudo o que vem a mais é excessivo.
      Muito me espanto, portanto, com a legenda televisiva que se segue:

As legendas da nossa televisão (Nem os comboios escapam).

       Voltamos ao primor da escrita na televisão. No seu pior, por certo! COMBOIO, senhores! Nem por serem de diferentes tipos a escrita fica diferente.
     E já que dele falamos, para que não o percamos, aqui fica o esclarecimento de um termo com cerca de quatro séculos, por mais que o transporte não tenha mais de dois.

Excerto do programa "Cuidado com a Língua!"

     De vez em quando a televisão também tem produtos interessantes. E, desta feita, sem erros na escrita.

Sem comentários:

Publicar um comentário