sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Como será o amanhã?

      Cada vez mais tenho esta questão na mente...

      Mais do que pergunta, registo o tema da incerteza - entre as poucas certezas que vou tendo, algumas das quais perdidas (sem que deixem de o ser).
     Mais pela letra do que pela alegria do ritmo do samba, cruzo-me com o conteúdo desta cantiga:


      Queria encontrar-me com essa cigana que falou em felicidade (sempre).
      Perdi-lhe(s) o rasto.

      O AMANHÃ

A cigana leu o meu destino
Eu sonhei!
Bola de cristal
Jogo de búzios, cartomante
E eu sempre perguntei
O que será o amanhã?
Como vai ser o meu destino?
Já desfolhei o mal-me-quer
Primeiro amor de um menino...

E vai chegando o amanhecer
Leio a mensagem zodiacal
E o realejo diz
Que eu serei feliz
Sempre feliz...

Como será o amanhã?
Responda quem puder
O que irá me acontecer?
O meu destino será
Como Deus quiser
Como será?...

Como será o amanhã?
Responda quem puder
O que irá me acontecer?
O meu destino será
Como Deus quiser
Mas a cigana!...

A cigana leu o meu destino
Eu sonhei!
Bola de cristal
Jogo de búzios, cartomante
Eu sempre perguntei
O que será?
(O que será?)
O amanhã?
(O Amanhã?)
Como vai ser?
(Como vai ser?)
O meu destino?
Já desfolhei
(Já desfolhei!)
O mal-me-quer
(O mal-me-quer!)
Primeiro amor
(Primeiro amor!)
De um menino...

E vai chegando o amanhecer
Oh! Oh! Oh! Oh!
Leio a mensagem zodiacal
E o realejo diz
Que eu serei feliz
Sempre feliz...

Como será o amanhã?
(Como será?)
Responda quem puder
O que irá me acontecer?
O meu destino será
Como Deus quiser
Como será?...


    Ganhei nova certeza: a mensagem zodíaca é falsa. Resta "O meu destino será / Como Deus quiser... / Como será?"

Sem comentários:

Publicar um comentário