sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Em busca da luz

     Foi ao passear pelo blogue 'Mariana' que reparei numa foto.

     Mais do que a foto, o título: Em busca da luz (mesmo a condizer comigo).
     Sentei-me, escrevi, reescrevi e ficou.

EM BUSCA DA LUZ

Onde está ela?
Quero sair da escuridão.
Pudera vê-la!

Acendo uma vela,
mas um sopro frio (maldição!)
apaga a emoção quente de uma tela
que tive pintada com cor de gala.
Era vida... uma sensação
tão boa e para muitos bela.

Em busca da luz...,
à procura dela...

O vento veio...

Afastou-me dela.
Fica a minha cruz:
sair da escuridão,
sem ter guia ou estrela.

Onde está ela?
Talvez não esteja de feição...
Percorro a distância...


Sou mar em praia:
depois da rebentação,
feita a aproximação,
desapareço na areia,
perco a orientação.

Onde está ela?
Apagou-se.
É noite.

A longa noite dos dias.

    Este é o rumo dos meus dias, entre percursos obrigatórios, outros sem sentido e outros ainda sem necessidade.
      De vez em quando, há um raiar tão momentâneo, tão fugaz, tão incompleto...

      E assim vou cumprindo a passagem do tempo, a cada dia acordado na busca da luz.

Sem comentários:

Publicar um comentário