quinta-feira, 25 de abril de 2013

Hoje, quinta, como há trinta e nove anos...

    É feriado!
Cartaz premiado e divulgado no concelho de Gondomar
(Ana Carolina Ferreira Cardoso, 9ºD, da Escola EB2,3 Marques Leitão - Valbom)

   Em tempos que fazem reviver os cânticos de resistência e de libertação; em tempos que precisam de restaurar um sentido mais coletivo e (com)partilhado de liberdade; em tempos que retornam aos instantes críticos que ameaçaram a paz, a segurança, o bem-estar e a confiança almejados, há quem fale na necessidade de regressar à revolução (não apenas à do espírito, mas à da ação).
    É a vontade de rever a saída do escuro, o sentido de tornar a encarar a esperança, a tentação de caminhar no sentido da luz que orientam os espíritos de toda a humanidade saturada de uma crise que só serve alguns, nomeadamente aqueles que se dizem ao serviço do povo.
     Para que não haja apenas retórica, para que as palavras combinem com os atos, tem que ser maior o testemunho, o desprendimento; não fazer da política um mero jogo estratégico, brincadeira de palavras sem interesse algum, capaz de apenas envaidecer o ego de quem as usa; não citar os poetas e escritores, nos pensamentos descontextualizados e colocados a jeito para legitimar interesses individualistas que só eles  souberam refletir na Humanidade; não viver à custa de uma imagem de poder que facilmente cai (facto que tantos esquecem, tentando preservá-lo a todo o custo, mais a título pessoal do que no interesse de todos aqueles que os possam ter, inicialmente e por alguma razão, reconhecido).
    Hoje são precisas palavras (outras); necessários discursos (outros); desejados políticos (bem diferentes dos que atualmente nos desiludem e desencantam); ambicionados sentidos de esperança (que alguém comprometeu para as gerações mais próximas).
     Por isto, é urgente restaurar abril, para que este traga a cor e os cravos de velhos tempos e não se fique pelo cinzentismo de outrora.
Cartaz elaborado por um aluno 
da Escola Secundária com EB3 de Gondomar,
no âmbito do protocolo da Câmara Municipal de Gondomar 
com as escolas do mesmo concelho
para a produção de cartazes alusivos à celebração do 25 de abril
     
    E na falta de melhor, toca a aproveitar o sol e o bom tempo - que o desgoverno deste país ainda não controla - chegados a todos os que os queiram aproveitar.

Sem comentários:

Publicar um comentário