segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O que as elipses provocam...

     Quando nem tudo se diz ou escreve, há que ler nas entrelinhas.

      Uma das propriedades da língua é a economia que ela assume na sua realização. No domínio da sintaxe, ela configura-se por meio de vários processos.

      Q: Na expressão “A última dessas cabriolas”, como devo classificar, quanto à classe de palavras, o sublinhado? Comecei por achar que seria um adjetivo numeral, mas, entretanto, comecei a pensar que ele não concorda em número com o nome que sucede e, sinceramente, depois de ver que o determinante demonstrativo (contraído com preposição) fazia essa concordância, ainda mais baralhada fiquei.

      R: O raciocínio inicial está correto. 
     Trata-se de facto de um adjetivo numeral (ordinal), o qual expressa a ordem ou sucessão de elementos. A sua posição é a tipicamente assumida - pré-nominal - e encontra-se precedido de um determinante artigo (definido). O que creio estar a faltar na reflexão feita é a consideração da estrutura da expressão: trata-se de uma construção de natureza elíptica, isto é, com omissão de termos / palavras que podem ser recuperados(as) a partir do contexto e/ou co-texto linguístico. Com todos os termos explicitados, ter-se-ia a expressão "A última cabriola dessas cabriolas". 
      Assim, a concordância pretendida é assegurada com o termo nominal elidido (cabriola).

       Este é um dos casos que evidencia a estreita relação do domínio da classe de palavras com o da sintaxe (nomeadamente com mecanismos ou processos de construção frásica).

Sem comentários:

Publicar um comentário