terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Filho(a) desnaturado(a)

      Bem que eu aviso os meus alunos para usarem as vírgulas nos sítios em que estas são obrigatórias.

      É para não seguir os exemplos (maus, claro), que nos surgem aos olhos, que faço tanta chamada de atenção:

Fotografia de uma carrinha à espera de vírgula (VO)

     Filho, ou filha, desnaturado(a) este(a) que, ao chamar a mãe por escrito, se esquece de colocar a vírgula do vocativo. Este é caso muito claro no português: quando se chama alguém, a marca gráfica desse chamamento é identificada pela vírgula. Daí que, a seguir à palavra 'mãe', devesse aparecer tal sinal de pontuação, tão necessário à identificação da função sintática do vocativo.

     Será que deu para perceber, minha gente (cá está a devida vírgula)? É para evitar anúncios publicitários destes que estou sempre a bater na mesma tecla: a da vírgula nos vocativos. 

Sem comentários:

Publicar um comentário