segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Uma forma de felicidade

     Assim o dizia, da literatura e da poesia, por outras palavras, citando Jorge Luís Borges.

    Ficam as palavras, a voz, o rosto, num pequeno excerto de uma entrevista a Manuel António Pina, (realizada para o programa 'Porto Escrito', divulgado na Página Literária do Porto) - um pequeno apontamento de vida para o escritor falar sobre a arte com que nos conseguiu encantar.


     Da poesia e da literatura fala esta voz, qual arauto que, na mensagem trabalhada, vê como a palavra se recria e transfigura. Ficam, assim, para saber, "Algumas coisas":

Algumas Coisas

A morte e a vida morrem
e sob a sua eternidade fica
só a memória do esquecimento de tudo;
também o silêncio de aquele que fala se calará.

Quem fala de estas
coisas e de falar de elas
foge para o puro esquecimento
fora da cabeça e de si.

O que existe falta
sob a eternidade;
saber é esquecer, e
esta é a sabedoria e o esquecimento.
 

 in "Aquele que Quer Morrer"

     Desta forma se revelou quem anunciou que "A Poesia Vai Acabar" ou que "...os poetas / vão ser colocados em lugares mais úteis. / Por exemplo, observadores de pássaros / (enquanto os pássaros não / acabarem)." 

Sem comentários:

Publicar um comentário