segunda-feira, 5 de outubro de 2009

A neologia na poesia

      Assim se faz a partilha, em pleno dia de professores.

      Acabadinho de chegar: um...


NEOLOGISMO

Beijo pouco, falo menos ainda.
Mas invento palavras
Que traduzem a ternura mais funda
E mais cotidiana.
Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.
Intransitivo:
Teadoro, Teodora.
(Manuel Bandeira, 1886-1968)

     Singelo e com a sonoridade que o Brasil sabe dar à nossa língua.

Sem comentários:

Publicar um comentário