quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Perdendo a paciência!

   Está um homem a tentar esquecer o trabalho e há quem o lembre sistematicamente!

   Tudo começa com o visionamento da quarta temporada de Vikings (2013) - série criada por Michael Hirst -, demasiado boa para ter legendas como a que se segue:

Captura de imagem do episódio 5 da quarta temporada da série irlando-canandense.

      É que não há paciência! Tão bom, tão bom, tão bom..., mas tinha de escapar à correção da língua. Escapou e da pior forma!
     É clássica a homofonia do nome 'voz' com o pronome 'vós'; porém, daí à confusão e ao erro ainda vai uma distância significativa - até ao momento em que os meus olhos leem o que não deviam, por a equipa de legendagem, tradução e revisão (AsapSubs) ter no seu seio alguém que não domina regras ortográficas ou de distintividade lexical.

     Intrigas políticas, psicológicas, para além de barbaridades à língua, na quarta temporada de Vikings (especificamente no episódio cinco, na tradução das palavras do filho do grande líder Ragnar - Björn Ironside -, quando fala com o chefe Harald Fairhair). O rapaz não merecia tamanha vergonha!