sábado, 3 de junho de 2017

Desconsolado

     Sempre que nos meios de comunicação social o erro surge, este propaga-se por milhões.

     Parece que já não há princípio nem cuidado a pautar por quem escreve legendas no rodapé das notícias. São tantos os maus exemplos que, no meio da banalidade, nem os responsáveis de edição reparam. Aqui vai mais um:

Uma legenda infeliz num rodapé que requer investigação... todos os dias!
(A RTP anda a precisar de apostar nessa "investigação" mais linguística)

     É de perder a paciência, um desconsolo, quando se confunde um cônsul com consolo. Depois, claro, vem o 'consolado' que, em vez de ser adjetivo (formado a partir do particípio passado do verbo 'consolar') é erradamente tomado por nome para o espaço do cônsul. Enfim! Uma desgraça! 
     Tristeza! Não é para ficar consolado; antes pelo contrário. Resta saber se o cônsul anda consolado lá para o seu CONSULADO.

     Caso para dizer, investiguem a língua e pode ser que não caiam em erros de natureza homofónica. Até a senhora, na imagem, está com cara de poucos amigos.