quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Da noite para o dia de... Reis

      Hoje trabalhei e amanhã devia ser feriado. Tenho dito (ou melhor, escrito).

     Sou do tempo em que o início do segundo período letivo só acontecia depois desta celebração. Creio que não perdi muito com isso; hoje, acho que ganharia uns dias de descanso que a pausa letiva de Natal não deu. Ao menos, o dia de manhã - era uma boa forma de começar os feriados no novo ano.
    Na tradição católica cristã e segundo o Evangelho de S. Mateus (2: 1), Cristo recebeu a visita dos magos do oriente logo após o seu nascimento. Ora, a noite de 5 para 6 de janeiro homenageia este evento, num costume que data do século VIII. Belchior, Gaspar e Baltazar (sacerdotes para uns, magos para outros, reis para muitos mais) são três. Há quem diga que tenham sido mais; todavia, a bem dos três presentes oferecidos a Cristo (ouro, incenso e mirra), ficou tudo reduzido a uma tríade, nomeadamente os magos - que o Venerável Beda (monge inglês do século VIII) regista como sendo, respetivamente, um velho de setenta anos, um moço de vinte e um mouro de quarenta.
      Em Espanha, a troca de prendas natalícias acontece nesta noite. Em Portugal, anteciparam-se as ofertas para a noite de 24 de dezembro. Resta, agora, comer o bolo-rei (hoje já sem brinde nem fava - na família, quem encontrasse esta última devia trazer o bolo de Reis do ano seguinte) e ouvir "as janeiras" ou as "reisadas" (cantar de reis), de grupos que cantam músicas populares e tradicionais de porta em porta, algumas das quais com poemas singelos alusivos:

Dia de Reis

Vieram os três Reis Magos
Das suas terras distantes
Guiados por uma estrela,
Cujos raios cintilantes
Os levaram ao Deus Menino
Que, a sorrir de bondade,
Recebeu os seus presentes
E os acolheu com amizade.



Os Três Reis Magos

Já os três reis são chegados
À lapinha de Belém
A adorar o Deus Menino
Nos braços da Virgem Mãe.

Os três reis do Oriente
Vieram com grande cuidado
Visitar o Deus Menino
Por uma estrela guiados.

A linda estrela os guiou
Até à sua cabaninha
Onde estava o Deus Menino
Deitadinho na palhinha.

Venho dar as Boas Festas
As Boas Festas d' Alegria
Que vos manda o Rei da Glória
Filho da Virgem Maria.


     Nalgumas localidades do interior português (Vale de Salgueiro, em Mirandela), há tradições que se cruzam, nomeadamente a católica cristã com a celta. Daí o registo de algumas práticas hoje encaradas como singulares:

Registo da RTP1 sobre a tradição dos Reis em Vale de Salgueiro

     Há quem chame a esta festividade "Epifania". Eu só queria que a revelação fosse a de que amanhã é feriado! Essa seria a manifestação suprema!