quinta-feira, 14 de abril de 2011

A duvidar é que nos entendemos...

       Regresso à sintaxe...

      Sem dúvida, esta é a área preferida dos colegas para suscitar e resolver questões.

      Q:  Na frase "Alguém me pediu para falar mais baixo", 'para falar mais baixo' é uma oração substantiva completiva? Caso não seja, consideramos o quê?

       R: Trata-se, sem dúvida, de uma subordinada substantiva completiva. Prova-o o facto de, pela estrutura argumental do verbo 'pedir' (Algo / Alguém pede ALGUMA COISA), o 'para falar mais baixo' corresponder ao elemento proposicional 'ALGUMA COISA'. 
       Em termos de pronominalização, temos 'Alguém me pediu isso'. Admissível, ainda, é o teste da interrogação: 'O que é que alguém te pediu' > 'Para falar mais baixo'. Logo, 'para falar mais baixo' desempenha a função sintáctica de complemento directo da frase dada.
         Neste caso, o 'para' é uma conjunção completiva, a par de 'se' (muito frequente em frases com verbos interrogativos como núcleo do grupo verbal, ou associados ao domínio semântico do 'saber') e de 'que'.
         A este propósito, retomo uma pequena sistematização acerca das subordinadas completivas, que pode ser esclarecedora:

in CARDOSO, Ana M. et al. (2010) - Com Textos 10, Porto, Asa Editores
(clicar em cima da imagem para a visualizar em tamanho maior)

        Não sei se fui esclarecedor (cá está o 'se' completivo), mas admito que a aplicação dos testes resolva muitos casos que pareçam dúbios (e, para fechar em beleza, um 'que' completivo - o que se segue a 'admito', porque do último, depois de 'casos', a história é outra). Espero ter 'completado' bem a missão.

Sem comentários:

Publicar um comentário