quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Intra...

      Perguntavam-me há dias, por causa de um termo surgido numa aula (creio) de Ciências Naturais, se "intra", quando associado a outra palavra, leva hífen.

      Fica o registo de que o prefixo latino 'intra' (com o significado genérico de posição interior, durante, próximo do centro) comporta-se como a generalidade dos prefixos eruditos, ou seja, só apresenta hífen no caso de o segundo elemento da palavra derivada 
     a) começar por 'h': 
intra-hepático;
     b) começar por 'a' (a mesma vogal com que termina o prefixo 'intra'): 
intra-arterial, intra-articular / articulação.
      Nos restantes casos, não há emprego de hífen, havendo a junção ortográfica do prefixo em causa com a palavra-base. Daí escrever-se: 
intracelular
intracerebral
intracraniano
intradérmico
intraeuropeu
intramarginal
intramedular
intramolecular
intramuros
intramuscular
intranet
intraocular
intraoral
intraósseo
intrapulmonar
intratexto / intratextual(idade)
intraturma
intratorácico
intrauterino
intravascular
intravenoso
     Um cuidado especial deve ser tomado em linha de conta: quando o segundo elemento da palavra derivada iniciar com 'r' ou 's', estas letras devem ser dobradas, a exemplo de outros casos (minissaia, por exemplo). É o caso de
intrarraquidiano
intrassanovial

     Isto é o que se chama estar por 'dentro' do Acordo Ortográfico. Assim me obrigam, de cada vez que surge uma questão vinda de outras disciplinas, sejam elas mais ligadas às culturas e mentalidades sejam as que se dedicam mais ao cálculo.

Sem comentários:

Publicar um comentário