terça-feira, 25 de junho de 2013

Diálogo muito pronominalizado

     Acho que foi por causa do exame de Língua Portuguesa de 3º Ciclo (com um caso de pronominalização muito peculiar) que me lembrei deste diálogo.

     Não é coisa inventada. Foi real, ainda que na prossecução de um desafio que ambos os interlocutores quiseram expandir até ao possível.
      E assim resultou:

     Em plena sala de professores, um diálogo entre colegas:
     - Por acaso, terás contigo o DVD do “Clube dos Poetas Mortos”?
     - Tê-lo-ei, por certo.
     - Emprestar-mo-ias, para o passar numa das minhas turmas?
     - Fá-lo-ei com todo o gosto.
     - E importar-te-ias de mo trazer amanhã?
     - Trar-to-ei, sim senhor. Dir-me-ás apenas onde o deixar.
     - Pois… Encontrar-nos-emos por aqui, lá para a hora e meia?
     - Não creio! Deixá-lo-ei, então, no PBX. Pedi-lo-ás quando por lá passares e entregar-to-ão.
     - Ficar-te-ei muito agradecida.
     - Sê-lo-ás para toda a vida!
     E os sorrisos acompanhavam as palavras e os atos.

      Entre os sorrisos de cumplicidade no jogo discursivo dos dialogantes, chegou, por fim, o riso sonoro de uma outra docente que assistia deliciada a esta interação tão preenchida de mesóclises e de tmeses, para bem da pronominalização.

     Fica o exercício complementar: encontrar os antecedentes das pronominalizações. Indicá-los-ia se não tivesse mais do que fazer.