segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Confusão de complementos

      O momento é o de ler o prospeto dos filmes, para escolher aquele a que vou assistir.

      Os olhos percorrem as sinopses, só para o caso de haver alguma que até revele a possibilidade de um filme interessante.
      Eis senão quando...


     ... a chuva deu em temporal!
     Quem constrói estes textos deixa algo a desejar; e no que toca a complementos, muito a desejar!
   Contando a história que há um desafio a esperar os dois protagonistas, nunca o "lhes" deveria aparecer: este é o pronome típico do complemento indireto, quando a realização frásica dá conta do verbo esperar - que seleciona um complemento direto (Alguém ESPERAR Algo ).

i) Um desafio espera um descrente produtor de cinema e um idealista realizador.
                                                     complemento direto (composto)

i') Um desafio espera-OS.

      Quase diria que qualquer aluno meu faria o que era esperado. Contudo, é melhor não pôr as mãos no fogo, pois, não vá o diabo tecê-las, e elas fiquem queimadinhas! E, assim, fiquei com uma razão para não ter escolhido esta película.