quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Fica a melodia

     É de mel o dia, quando voz(es), texto e música trazem alegria.

     Revisto o espetáculo que Ivan Lins protagonizou em Guimarães, aquando da Capital Europeia da Cultura 2012, um dueto com Raquel Tavares impõe-se: "Vieste".


          VIESTE

Vieste na hora exata
Com ares de festa e luas de prata
Vieste com encantos, vieste
Com beijos silvestres colhidos prá mim
Vieste com a natureza
Com as mãos camponesas plantadas em mim

Vieste com a cara e a coragem
Com malas, viagens, prá dentro de mim
Meu amor

Vieste a hora e a tempo
Soltando meus barcos e velas ao vento
Vieste me dando alento
Me olhando por dentro, velando por mim

Vieste de olhos fechados num dia marcado
Sagrado prá mim
Vieste com a cara e a coragem
Com malas, viagens, prá dentro de mim


   Boa voz, belo texto, linda composição em momento grandioso do evento, dirigido pelo maestro Rui Massena e orquestrado pela Fundação Orquestra Estúdio. Estava-se em novembro, pelos 24 dias.

     Fica o registo do que terá sido, por certo, um grande momento da música em português, só pelo que a televisão ainda vai deixando rever. Fica ainda a melodia, pelo que constata e pelo que deixa sempre sugerir.